Espanha prenderá quem divulgar 'gravações íntimas' alheias

Atualizado em  11 de outubro, 2012 - 12:38 (Brasília) 15:38 GMT

O novo código pena espanhol prevê penas de seis meses a um ano de prisão para quem divulgar ''gravações de imagens íntimas'' sem permissão das pessoas retratadas nas imagens.

A nova legislação se deu após a polêmica gerada por um caso que teve muito destaque na mídia espanhola, o de uma deputada espanhola, Yébenes Olvido Hormigos, que teve um vídeo gravado por ela mesm, postado nas redes sociais e enviado a pessoas do seu ciclo de amizades.

A reforma legal foi aprovada por um conselho ministerial espanhol e pelo Ministério da Justiça do país.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.