Colômbia pede desculpa a índios por mortes durante 'boom' da borracha

Atualizado em  13 de outubro, 2012 - 11:01 (Brasília) 14:01 GMT

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, pediu desculpas às comunidades indígenas na Amazônia pelas mortes e destruição causadas pela exploração da borracha cerca de 100 anos atrás.

Apoiada pelo governo colombiano, uma empresa peruana extraiu borracha entre 1912 e 1929 perto de La Chorrera, no sul da Colômbia.

Até 100 mil pessoas foram mortas e comunidades devastadas, de acordo com líderes indígenas.

O presidente Juan Manuel Santos pediu perdão "por todos os mortos e seus órfãos".

Ele pediu desculpas "em nome de uma empresa, um governo".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.