União Europeia firma compromisso sobre supervisão bancária

Atualizado em  18 de outubro, 2012 - 23:03 (Brasília) 02:03 GMT
Chanceler alemã Angela Merkel e presidente francês François Hollande

Chanceler alemã Angela Merkel e presidente francês François Hollande em Bruxelas

As lideranças da União Europeia chegaram a um acordo sobre uma agenda para transformar o BCE (Banco Central Europeu) em um órgão supervisor dos cerca de seis mil bancos da zona do euro.

A Comissão Europeia e a França queriam que a medida já entrasse em vigor em janeiro de 2013.

A chanceler (premiê) alemã Angela Merkel, por sua vez, defendia que a instituição do órgão supervisor fosse mais cautelosa. Merkel defendia que prioridade fosse dada para ações e disciplina fiscal nos países.

Segundo a Comissão Europeia, até o final de 2012 será estabelecida um marco político e a implementação gradual do mecanismo ocorrerá em 2013.

O plano de união bancária deve gerar uma série de complicações legais, além de enfraquecer os órgãos de regulação nacionais. Analistas dizem que será preciso alterar tratados da União Europeia para viabilizar o mecanismo.

A Grã-Bretanha já anunciou que quer salvaguardas para proteger os poderes do Banco da Inglaterra.

Alemanha e Comissão Europeia discutem porém se a supervisão do BCE se estenderá a todos os seis mil bancos dos 17 países da zona do euro. Berlim defende que apenas os maiores bancos sejam supervisionados.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.