Cessar-fogo na Síria começa com ameaças de governo e rebeldes

Atualizado em  26 de outubro, 2012 - 05:27 (Brasília) 07:27 GMT

Um cessar-fogo de quatro dias para marcar o feriado muçulmano de Eid al-Adha entrou em vigor na Síria, mas o exército avisa que irá retaliar ataques de rebeldes.

O acordo foi proposto pela ONU e pelo enviado da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, que espera que a interrupção no combate leve a um processo de paz.

A trégua começou às 6h (hora local), informou a TV síria. Tentativas anteriores de cessar-fogo falharam.

Na quinta-feira, os rebeldes avançaram em áreas centrais de Aleppo, a segunda maior cidade da Síria e campo de batalha chave.

Alguns comandantes rebeldes disseram que iriam respeitar a trégua, mas apenas se o regime cumprisse sua parte. Outros disseram que o acordo significava pouco nos locais de batalha, sugerindo que não haveria interrupção.

Não houve relatos imediatos de violência desde que o período de cessar-fogo começou. TV estatal síria mostrou imagens do presidente Assad em uma mesquita, onde fez as orações da manhã.

Os EUA saudaram o cessar-fogo, e o secretário-geral da UNO, Ban Ki-moon, disse esperar que o acordo leve a negociações políticas.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.