Universidade jamaicana investiga guardas que agrediram gay no campus

Atualizado em  3 de novembro, 2012 - 07:57 (Brasília) 09:57 GMT

Uma universidade na Jamaica começou uma investigação após um homem, supostamente gay, ter sido agredido por guardas do campus que deveriam protegê-lo de uma multidão de estudantes.

Um vídeo de celular registrou a ação em um posto de segurança na Universidade de Tecnologia de Kingston, após ele ter sido perseguido pela multidão que gritava frases homofóbicas.

A universidade condenou o incidente e a empresa responsável pela segurança no campus afastou todos os guardas envolvidos.

O homossexualismo é ilegal na Jamaica e grupos de direitos humanos têm protestado contra discriminação e violência contra gays no país.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.