Relatório vê conivência de agentes britânicos em morte de advogado irlandês

Atualizado em  12 de dezembro, 2012 - 14:00 (Brasília) 16:00 GMT

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, disse nesta quarta-feira que um relatório do governo revelou que agentes britânicos foram coniventes na morte de um importante advogado de direitos humanos em 1989 na Irlanda do Norte.

Segundo o documento, membros da inteligência britânica tiveram um papel decisivo no assassinato de Pat Finucane.

Cameron disse que o relatório encontrou evidências de “níveis chocantes” de conivência doa agentes no caso.

Finucane defendia membros do IRA durante a campanha armada do grupo para unir a Irlanda do Norte com a República da Irlanda.

Ele foi morto por milícias paramilitares que lutavam para manter o país no Reino Unido.

A investigação concluiu que os agentes britânicos souberam da operação com bastante antecedência mas não fizeram nada para evitar sua morte.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.