Chanceler ultradireitista renuncia em Israel

Atualizado em  14 de dezembro, 2012 - 13:00 (Brasília) 15:00 GMT

O ministro de Relações Exteriores de Israel, o ultradireitista Avigdor Lieberman, renunciou ao cargo nesta sexta-feira, após ser acusado de fraude e quebra de confiança.

Lieberman também renunciou ao posto de vice-premiê e disse que vai lutar para limpar seu nome.

As acusações contra ele se relacionam a um escândalo financeiro iniciado há mais de uma década, de suposta lavagem de dinheiro (crime pelo qual ele não foi indiciado). Lieberman é suspeito de receber documentos confidenciais relacionados à investigação contra ele, das mãos do embaixador de Israel em Belarus.

A renúncia ocorre cinco semanas antes das eleições gerais israelenses. Lieberman é líder do Yisrael Beitenu, segundo maior partido da coligação do premiê Binyamin Netanyahu.

Os dois partidos, que devem concorrer juntos no pleito de janeiro, são considerados favoritos para o pleito.

"Embora saiba que não cometi nenhum crime, decidi renunciar a meus cargos como chanceler e vice-premiê", declarou Lieberman, em comunicado divulgado pela Reuters.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.