Soldados israelenses são acusados de agredir cinegrafistas

Atualizado em  14 de dezembro, 2012 - 00:28 (Brasília) 02:28 GMT

A agência de notícias Reuters acusou nesta quinta-feira soldados de Israel de agredir dois de seus cinegrafistas no país e de obrigá-los a tirar a roupa no centro da cidade de Hebron, na Cisjordânia.

Os dois homens, Yousri al Jamal e Ma'amoun Wazwas, disseram que foram detidos perto de um posto de controle, onde um adolescente palestino tinha acabado de ser morto a tiros por um guarda de fronteira israelense.

Segundo eles, os soldados os agrediram e os obrigaram a tirar a roupa até ficarem apenas de cuecas.

Em seguida, os militares teriam forçado os dois cinegrafistas a se ajoelharem, antes de lançar uma bomba de gás lacrimogênio entre eles.

O Exército israelense disse que ordenou a abertura de uma investigação sobre as acusações.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.