Premiê espanhol rejeita pedido de renúncia

Atualizado em  4 de fevereiro, 2013 - 14:20 (Brasília) 16:20 GMT
Mariano Rajoy e Angela Merkel (Getty)

Mariano Rajoy fez a declaração junto com Angela Merkel em Berlim

O primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy rejeitou o pedido de renúncia feito pela oposição do país.

Rajoy voltou a negar veementemente que ele ou outros políticos de seu partido, o Partido Popular (PP), tenham recebido pagamentos ilegais.

O jornal espanhol El País publicou denúncias na quinta-feira de que pagamentos clandestinos teriam sido feitos a lideranças da legenda, entre elas Rajoy.

De acordo com o jornal, Rajoy teria recebido cerca de 25.200 euros por ano, entre 1997 e 2008, de representantes da construção civil da Espanha.

Em um discurso junto com a chanceler alemã Angela Merkel, em Berlim, Rajoy disse que seu governo continua forte e vai superar as acusações, que desencadearam uma série de protestos e um abaixo-assinado pedindo a renúncia do premiê que já conta com 74 mil assinaturas.

Rajoy também afirmou que seu partido tem o compromisso de implantar as reformas que vão tirar a Espanha da crise financeira que se encontra.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.