Justiça chilena ordena exumação de Pablo Neruda

Atualizado em  9 de fevereiro, 2013 - 06:39 (Brasília) 08:39 GMT

Um juiz no Chile ordenou a exumação dos restos mortais do poeta Pablo Neruda, como parte de uma investigação sobre as causas de sua morte, em 1973.

O prêmio Nobel, que mantinha posições políticas de esquerda, morreu 12 dias após o golpe militar que derrubou o presidente socialista Salvador Allende e levou ao poder o general Augusto Pinochet.

A família do poeta sempre afirmou que ele morreu em uma clínica de Santiago em consequência de um câncer de próstata, aos 69 anos.

Mas a Justiça chilena investiga desde 2011 a possibilidade de que ele tenha sido envenenado.

A data da exumação ainda não foi marcada.

Neruda foi enterrado ao lado de sua mulher, Matilde Urrutia, em Isla Negra, a 120 quilômetros de Santiago.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.