Dias antes de negociações, Irã diz ter encontrado novos depósitos de urânio

Atualizado em  23 de fevereiro, 2013 - 18:04 (Brasília) 21:04 GMT

O governo iraniano diz ter encontrado novos depósitos de urânio e que com base nestes achados pretende expandir seu controverso programa nuclear, que dentro de alguns dias deve voltar a ser tema de uma rodada de negociações entre a República Islâmica e um grupo de potências.

No comunicado, Teerã diz ter identificado 16 grandes novos depósitos de urânio que podem levar à construção de dezenas de usinas nucleares nos próximos 15 anos.

Os achados –que não puderam ser verificados de forma independente pela imprensa internacional– triplicariam os estoques de urânio do país persa que, sob sanções da ONU, está proibido de importar material nuclear do exterior, dispondo apenas de suas reservas.

Representantes do Irã devem sentar-se à mesa de negociações nos próximos dias no Cazaquistão ao lado do grupo conhecido como P5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia e Alemanha).

As potências ocidentais acreditam que o país esteja fabricando a bomba atômica, algo que Teerã nega, alegando que suas atividades nucleares têm apenas fins pacíficos.

Acredita-se que EUA, ONU e União Europeia devam oferecer uma redução das sanções que vêm estrangulando a economia iraniana em troca de mais flexibilidade do país.

Três rodadas de negociações em Moscou em junho do ano passado terminaram sem uma resolução do impasse.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.