Polícia gaúcha pede prisão preventiva de suspeitos no incêndio da Kiss

Atualizado em  28 de fevereiro, 2013 - 18:18 (Brasília) 21:18 GMT

A Polícia Civil gaúcha informou nesta quinta-feira que vai pedir a prisão preventiva de quatro envolvidos no incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, ocorrido há um mês.

Dois proprietários da Kiss e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que tocava na boate no momento do incêndio, estão na Penitenciária Estadual de Santa Maria em prisão temporária, de prazo limitado. Já a prisão preventiva não tem prazo - pode se estender pelo período em que durarem as investigações.

Segundo nota da polícia, a prisão dos suspeitos é necessária "para a garantia da ordem pública" e leva em consideração "a gravidade dos fatos, a comoção social e a preservação da integridade dos investigados".

O pedido deve ser encaminhado ao Ministério Público no final da tarde desta quinta.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.