'Mulher mais poderosa do México' é indiciada por uso ilícito de verbas

Atualizado em  28 de fevereiro, 2013 - 04:54 (Brasília) 07:54 GMT

A líder sindical Elba Esther Gordillo, considerada a mulher mais poderosa do México, foi indiciada por conspiração e uso ilícito de recursos.

Gordillo, que administra o sindicato dos professores do México - com mais de 1,5 milhão de associados -, foi presa na terça-feira. Ela é acusada de desviar US$ 200 milhões.

Ela gastou milhões em uma loja de departamento americano, cirurgia plástica, propriedades e avião privado.

No mesmo dia da sua prisão, o governo anunciou reformas no setor de educação.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.