Índia admite falha após morte de suposto estuprador na prisão

Atualizado em  11 de março, 2013 - 15:03 (Brasília) 18:03 GMT

Ram Singh foi encontrado morto em sua cela na prisão de Tihar, em Nova Déli

O ministro do Interior da Índia, Sushilkumar Shinde, admitiu nesta segunda-feira que houveuma "grande falha" na segurança na prisão onde estava detido um dos suspeitos pelo estupro coletivode uma jovem em dezembro.

Ram Singh foi encontrado morto em sua cela na prisão de Tihar, em Nova Déli. Segundo a polícia local, ele se enforcou. No entanto, advogados de defesa questionaram essa versão.

Singh era o motorista do ônibus em que a jovem de 23 anos foi brutalmente estuprada, em um caso que provocou protestos e revolta na Índia e no exterior. A garota morreu dias depois no hospital.

Autoridades disseram que o motorista teria usado uma parte do colchão onde dormia para se enforcar, em uma cela que ele dividia com dois outros prisioneiros.

O governo ordenou que seja aberto um inquérido para apurar a morte do motorista.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.