Cristina Kirchner pede ao papa que intervenha pelas Malvinas

Durante um encontro no Vaticano, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, fez um apelo ao papa Francisco, pedindo que ele intervenha na disputa sobre as ilhas Malvinas (chamadas de Falklands pelos britânicos).

Cristina disse que ela quer que o papa, que também é argentino, se envolva no caso. Ela acusou a Grã-Bretanha de militarizar as ilhas.

Ainda não há informações sobre como o papa teria respondido ao pedido da presidente

Na semana passada, os moradores das Malvinas votaram de forma esmagadora para que o arquipélago permaneça um território ultramarino britânico.

O referendo ocorreu em um momento em que a Argentina aumenta a pressão para tomar posse das Malvinas - 30 anos depois da guerra.