Chipre tenta assegurar resgate financeiro em Bruxelas

O presidente do Chipre, Nicos Anastasiades, se reúne em Bruxelas nesse sábado com representantes da União Europeia para discutir medidas que ajudem a evitar a quebra do país.

Os ministros de Finanças da zona do euro se reunirão esse domingo, mas o Anastasiades mantém discussões de bastidores com os líderes europeus.

Na noite de sexta-feira, o parlamento cipriota aprovou nesta sexta-feira um pacote de medidas com o objetivo cumprir as condições exigidas pela União Europeia para que o país possa receber um plano de resgate internacional.

Entre as nove medidas aprovadas estão a criação de um fundo de solidariedade, uma lei que dá ao governo o poder de fazer controles de capital nos bancos e uma norma para reestruturar os bancos do país.

No entanto, ainda é preciso entrar em consenso sobre assuntos controversos como o confisco das poupanças bancárias.

O Chipre precisa arrecadar cerca de 5,8 bilhões de euros (R$ 15 bilhões) para se qualificar para o pacote de resgate de 10 bilhões de euros da UE.