Hong Kong nega a domésticas estrangeiras direito de residência

Image caption 300 mil estrangeiras trabalham como domésticas em Hong Kong

A Justiça de Hong Kong recusou o pedido das domésticas estrangeiras para conseguir residencia permanente na província chinesa.

Após sete anos em Hong Kong, os imigrantes podem pedir residência, com exceção às domésticas.

Ativistas contestaram a diferença de direitos na Justiça e o processo foi julgado pela mais alta instância da região administrativa chinesa.

Pelo menos as 300 mil domésticas que vivem na península e veem sobretudo das Filipinas e da Indonésia.