EUA defenderão a si mesmos e à Coreia do Sul, diz Kerry

Os Estados Unidos defenderão a si mesmos e à aliada Coreia do Sul frente as ameaças nucleares da Coreia do Norte, disse nesta terça-feira o secretário de Estado americano, John Kerry.

Os comentários do chefe da diplomacia de Washington foram feitos em entrevista coletiva ao lado do seu colega sul-coreano, Yun Byung-se.

Embora os EUA estivessem inicialmente minimizando o tom agressivo dos norte-coreanos, Kerry classificou as recentes ameaças e a crescente retórica bélica de Pyongyang como "inaceitáveis".

Mais cedo, o secretário-geral das Nações Unidas e ex-ministro das Relações Exteriores sul-coreano Ban Ki-moon disse que a crise "já foi longe demais".

"As coisas precisam começar a se acalmar, não há necessidade de a Coreia do Norte estar em rota de colisão com a comunidade internacional. As ameaças nucleares não são um jogo", disse o chefe da ONU.