Assad diz que queda de seu governo causaria 'efeito dominó' no Oriente Médio

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, afirmou que a eventual queda de seu governo provocaria um "efeito dominó" nocivo ao Oriente Médio nos próximos anos.

Em uma entrevista à mídia turca, Assad deu seu alerta mais contundente sobre a participação de países vizinhos no conflito sírio.

Ele afirmou que a Síria está cercada por países que estariam "ajudando terroristas".

Assad destinou grande parte de suas críticas ao ex-aliado, o premiê turco Recep Tayyeb Erdogan.