Corte de Haia investiga funcionário por abuso sexual no Congo

O Tribunal Penal Internacional (TPI) abriu uma investigação contra um de seus próprios funcionários na República Democrática do Congo, que foi acusado de abusos sexuais.

O nome e a nacionalidade do funcionário acusado de ter cometido os abusos não estão sendo divulgados.

Esta é a primeira vez que um membro do TPI é acusado deste tipo de crime, supostamente abusando das próprias pessoas a quem deveria estar protegendo.

Fadi el-Abdullah, porta-voz do TPI, disse que a corte internacional está levando as acusações a sério mas que ele será considerado inocente até que se prove a culpa.