Chefe da OEA apoia pedido de recontagem de votos na Venezuela

O secretário-geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), José Miguel Insulza, apoiou nesta segunda-feira o pedido de recontagem de votos na Venezuela, após Nicolás Maduro ter sido declarado o novo presidente do país.

"Com relação à necessidade de se conduzir uma auditoria e e uma recontagem completa dos votos, o secretário-geral Insulza expressou seu apoio à essa iniciativa e colocou à disposição da Venezuela a equipe de especialistas em eleições da OEA", disse a organização em comunicado.

O candidato da oposição, Henrique Capriles, exigiu a recontagem dizendo que os opositores não reconhecerão a vitória de Maduro até que cada voto seja recontado.

Nicolás Maduro, que ocupava a Presidência venezuelana interinamente após a morte de Hugo Chávez, disse que sua vitória foi "justa, legal e constitucional", mas mostrou-se favorável a uma auditoria.