Oposição promete voltar às ruas na Venezuela

A oposição na Venezuela prometeu voltar às ruas nesta terça-feira, após um dia de protestos contra a confirmação oficial de Nicolás Maduro como presidente eleito do país.

Na segunda-feira, milhares de opositores tomaram as ruas da parte nobre de Caracas em passeatas, atos políticos e um panelaço para pedir a recontagem dos votos das eleições de domingo.

O candidato da oposição, Henrique Capriles, disse que o governo é ilegítimo e questionou por que se recusa a investigar as acusações de fraude.

Maduro, fragilizado politicamente depois de perder com uma margem apertada, disse que as manifestações são um "golpe" da burguesia e "cantos da violência".

A presidente da Autoridade Eleitoral Venezuelana acusou a oposição de tentar desestabilizar o país, e rejeitou o apoio dos Estados Unidos e da Organização dos Estados Americanos para uma recontagem total dos votos.