Senado dos EUA rejeita lei de controle da venda armas

O Senado dos Estados Unidos rejeitaram a legislação bipartidária para tornar mais rígida a investigação prévia exigida para compradores de armas. Segundo analistas, a decisão representa um revés nos planos de controle de armas do presidente Barack Obama.

A proposta intensificava a investigação sobre compras efetuadas pela internet e praticamente acabaria com a comercialização de armas de assalto e de pentes de alta capacidade.

A decisão foi interpretada como uma vitória dos defensores do direito de possuir armas. Obama disse antes da resolução do Senado que adversários políticos mentiram deliberadamente sobre as medidas de controle de armas.