Síria nega uso de armas químicas

A Síria negou neste sábado que tenha usado armas químicas para combater rebeldes no país.

Segundo o ministro da informação da Síria, Omram Ahed al-Zouabi, o governo "nunca" usaria o armamento por causa de motivos "humanitários e morais", além de "leis internacionais".

Nos últimos dias, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos afirmaram que há evidências de que o país recorreu ao uso de gás tóxico no confronto com insurgentes, o que, se comprovado, nas palavras do presidente dos EUA, Barack Obama, seria um "divisor de águas".