Comissão Europeia vai restringir pesticidas suspeitos de matar abelhas

A Comissão Europeia anunciou nesta segunda-feira que vai restringir o uso de pesticidas suspeitos de dizimar populações de abelhas.

A decisão foi tomada após uma votação entre os países do bloco, que não atingiu maioria ampla. Quinze países votaram a favor da proibição dos pesticidas, oito contra e quatro se abstiveram.

O órgão executivo da UE disse que vai restringir a partir de julho e durante dois anos o uso de três pesticidas da família dos neonicotinóides.

O uso dos produtos químicos deverá ficar restrito a plantações que não atraem abelhas ou outros polinizadores.

Um relatório publicado em janeiro pela Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) concluiu que os pesticidas impõem um "alto risco" para polinizadores, incluindo abelhas.

No entanto, muitos algricultores e especialistas contestam este tipo de pesquisa.