Portugal anuncia novos cortes e a redução de 30 mil empregos públicos

O governo de Portugal anunciou nesta sexta-feira novas medidas de austeridade, que cortarão mais 30 mil empregos públicos no endividado país.

Em anúncio televisionado, o premiê português, Pedro Passos Coelho, afirmou que a idade para a aposentadoria será elevada de 65 para 66 anos, e a carga horária do funcionalismo será elevada de 35 horas para 40 horas por semana (ou 1 hora a mais por dia útil).

O objetivo é satisfazer os credores internacionais e cortar gastos, para tentar evitar que Portugal necessite de outro pacote de resgate financiado pela União Euopeia e pelo FMI - o país já fora resgatado com 78 bilhões de euros dois anos atrás.

A expectativa é de que as medidas de austeridade anunciadas nesta sexta resultem na economia de US$ 6 bilhões pelos próximos três anos.

Mas críticos dizem que medidas anteriores de austeridade fracassaram em tirar o país da recessão. Os índices de desemprego em Portugal rondam os 17%.