Desemprego nos EUA cai para 7,5%, o menor em quatro anos

Indústria nos EUA (foto: PA)
Image caption Economistas recomendaram cautela ao analisar a queda do desemprego nos EUA

O governo dos Estados Unidos revelou nesta sexta-feira que a taxa de desemprego no país ficou em 7,5% da população economicamente ativa em abril, o menor nível em quatro anos.

A queda reflete mais um aumento real das ofertas de emprego do que a abertura de vagas por quem deixou de trabalhar.

Segundo o Departamento do trabalho, foram geradas 165 mil vagas de trabalho no país no mês de abril, superando a expectativa de economistas para o período, de criação de cerca de 145 mil vagas.

O número não inclui as vagas de trabalho criadas nas fazendas e em organizações sem fins lucrativos ou empregos em residências ou no governo.

O país tem registrado uma alta constante no número de empregos nos últimos meses, com um aumento médio mensal de mais de 200 mil desde novembro.

Entretanto, analistas recomendaram cautela ao observar que o país esteja saindo da crise econômica e apontam para a menor oferta de emprego no setor da construção e a estagnação no número de vagas no setor industrial.

O Departamento do Trabalho dos EUA também revisou para cima as estatísticas de março e fevereiro, quando 332 mil empregos foram criados, o maior ganho mensal desde maio de 2010. Os números de março foram ampliados em 50 mil, chegando a 138 mil.

Os novos números sobre o desemprego americano geraram uma reação positiva dos mercados. Na bolsa de Nova York, o índice Dow Jones ultrapassou a marca dos 15 mil pontos pela primeira vez.