ONU diz não haver conclusão sobre armas químicas na Síria

  • 6 maio 2013

Uma equipe de investigação das Nações Unidas disse nesta segunda-feira não ter encontrado até o momento provas conclusivas do uso de armas químicas por nenhum dos dois lados co conflito.

A comissão internacional independente da entidade sobre a Síria fez a declaração após um de seus membros ter dito que havia evidências de que os rebeldes tinham usado este tipo de armamento.

Os comentários de Carla Del Ponte contradisseram em termos as alegações dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha de que as tropas do governo sírio estariam usando gás sarin em seus ataques.

Em entrevista a um canal de TV suíço, ela disse que há "suspeitas fortes e concretas (do uso de sarin) por causa do tratamento recebido pelas vítimas, mas não provas incontestáveis".

Del Ponte, que foi procuradora-geral do Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia, não deu detalhes sobre onde e quando o gás sarin teria sido utilizado.

Ela acrescentou que os investigadores da ONU têm atuado nos países vizinhos à Síria, entrevistando vítimas, médicos e autoridades hospitalares.