Governo de Israel autoriza 300 novas casas para colonos na Cisjordânia

O governo de Israel deu sinal verde à construção de cerca de 300 casas em um assentamento perto da cidade palestina de Ramallah, na Cisjordânia.

A decisão foi duramente criticada, inclusive por grupos pacifistas israelenses.

Segundo descreveu Saeb Erekat, membro do Parlamento palestino e ex-mediador de conflitos com Israel, a medida foi uma ameaça deliberada aos esforços americanos para reiniciar as conversas entre os dois estados.

A porta-voz do governo israelense, Tzipi Livni, por sua vez, afirmou que a aprovação para a construção de novas casas não deve ser contagiada pela emoção ou raiva.

Cerca de 500 mil judeus vivem hoje em assentamentos nos territórios ocupados da Cisjordânia, considerados ilegais sob a ótica das leis internacionais.