Liminar que impedia concessão do estádio do Maracanã é suspensa

A Justiça do Rio de janeiro suspendeu a liminar que impedia a continuação do processo de concessão do estádio do Maracanã, segundo o governo estadual.

A licitação, cujo resultado foi anunciada no início do mês, foi vencida pelo consórcio formado pelas empresas Odebrecht, IMX (do empresário Eike Batista) e pela companhia de origem americana AEG, dando ao consórcio o direito de administrar o estádio pelos próximos 35 anos.

Segundo o governo do Rio de Janeiro, a data de assinatuda do contrato do consórcio será divulgada em breve.

O pedido de suspensão da liminar foi feito pelo governo estadual sob o argumento de que ela representava ameaça para a ordem econômica e administrativa do Estado.