Como equilibrar as finanças e se aposentar aos 50

Aposentadoria aos 50 Direito de imagem iStock
Image caption Para especialistas, é preciso economizar por pelo menos 30 anos para se aposentar cedo

Há oito anos, o marido de Judy Freedman morreu, pouco antes de ela completar 50 anos. No ano seguinte, os dois filhos saíram de casa para a universidade. Diante de tantas mudanças, Freedman resolveu analisar a fundo sua vida como diretora de comunicação corporativa e passou a pensar na possibilidade de se aposentar antes do previsto.

Apesar de não ter estabelecido uma data, ela começou a depositar mais e mais em um fundo de pensão. E, aos 55, quando sua empresa lhe ofereceu a chance de se aposentar, ela aceitou na hora.

"No começo, deu um pouco de medo. Mas agora, três anos depois, estou contente com minha decisão", conta Freedman, que mora em Nova Jersey, nos Estados Unidos. "Estou adorando ter flexibilidade e tempo para os meus interesses."

Para "esticar" sua renda ainda mais, ela se mudou para uma casa menor e é bem rígida com as despesas. Também fatura um pouco escrevendo sobre viagens e lazer em um blog. Recentemente, terminou o treinamento para se tornar professora de ioga. "Eu dei tanto duro antes dos 50 que acho que agora tenho o direito de curtir meus anos pós-50", diz.

Direito de imagem Getty Images
Image caption Variar os investimentos durante os anos de trabalho garante tranquilidade na vida de aposentado

Mas parar de trabalhar aos 50 não é para fracos. Significa economizar durante mais de 30 anos para poder usar o dinheiro por pelo menos outros tantos após a aposentadoria.

Nos Estados Unidos, apenas 4% das pessoas ainda em idade ativa esperam parar antes dos 55 anos, segundo uma pesquisa de 2014 do Instituto Gallup.

Se você é um desses que pretende esticar as pernas à beira-mar logo depois de assoprar as 50 velinhas, vai gostar das dicas dos especialistas ouvidos pela BBC Capital:

O que é preciso: Planejar com antecedência é fundamental, assim como a capacidade de viver com pouco dinheiro na maior parte do tempo para economizar. "As pessoas não poupam o suficiente ou não levam em consideração o quanto vão viver quando deixarem de ter um salário", afirma Shannon Lee Simmons, consultora de planejamento financeiro em Toronto, no Canadá.

Como se preparar: Comece agora. Quanto mais tempo você tiver antes de sua aposentadoria precoce, melhores as chances de consegui-la. "Quando recebo clientes de 40 e poucos me pedindo isso (se aposentar cedo), sei que a tarefa é muito difícil", conta Brett Evans, diretor da Atlas Wealth Management, da Austrália. "Se a pessoa não tem economias, digo a ela para fazer todos os sacrifícios possíveis para conseguir ter o suficiente para parar de trabalhar cedo."

Faça imediatamente: Pague suas dívidas. "A aposentadoria esmaga o fluxo de caixa, principalmente se você começa sem uma pensão previdenciária", afirma Jude Boudreaux, consultora financeira na Upperline, na Louisiana. "Ter uma casa própria, mesmo financiada, já dá uma base sólida, por exemplo."

Economize o máximo que puder. Especialistas recomendam poupar de 20% a 30% de sua renda para poder se aposentar antes do tempo. "Estamos vivendo mais, e ficar sem trabalhar dos 50 aos 90 significa ficar 40 anos sem trabalhar", lembra Simmons. "Além disso, durante esses anos, você já não vai poupar tanto. Por isso, a quantia economizada antes da aposentadoria tem que ser bem grande."

Leve em consideração os cuidados com a saúde. Muitas pessoas perdem o direito a um plano de saúde subsidiado ao deixarem suas empresas. Portanto, é preciso lembrar de adicionar esse custo aos planos para o futuro.

Informe-se sobre impostos. Procure saber como evitar ver boa parte de suas economias abocanhadas na hora de fazer grandes saques e transferências.

Varie os investimentos. Um dos desafios da aposentadoria precoce é o fato de ser muito jovem para usufruir da previdência privada, por exemplo. "Lembre-se que qualquer pagamento só começará a ser feito dentro de 15 anos ou mais. Você é quem vai ter que bancar sua saída aos 50", alerta Peter Brooke, diretor do Spectrum IFA Group, na França. Além de contribuir para fundos de aposentadoria, economize aplicando em investimentos que cobrem menos impostos ou prolongando seus investimentos (no Brasil, o Tesouro Direto, por exemplo, reduz progressivamente a carga de Imposto de Renda para aplicações de período mais longo que seis meses).

Resista à tentação de viver grande. Fique onde está em vez de comprar uma casa maior quando conseguir aquela promoção. Casas grandes vêm com mais custos de manutenção, limpeza e impostos.

Ensine seus filhos a serem responsáveis com dinheiro. Ajude-os a aprender como ganhar e administrar dinheiro. Isso pode fazer com que eles precisem de menos ajuda financeira sua no futuro. "Também significa dizer 'não' a eles com frequência", afirma Kristin Sullivan, consultora em planejamento financeiro nos Estados Unidos. "Ninguém vai se aposentar aos 50 se tiver que pagar contas altíssimas de celular, compras, estudos e outras despesas."

Faça mais tarde: Procure novas fontes de renda. "Muitos dos meus clientes que se aposentaram cedo tinham imóveis que eles passaram a alugar", conta Boudreaux. "Não é algo recomendável a todos, mas se você tem um imóvel quitado que rende mensalmente, é uma vantagem e tanto."

Pense bem: Reflita se você quer mesmo se aposentar. Debra Keirce, de 54 anos, deixou o trabalho de engenheira de design em 2010 e se tornou artista plástica em tempo integral. "Não ganho muito, mas fiz isso porque sinto que estou alimentando minha alma", conta.

Para algumas pessoas, uma mudança na carreira pode ser mais gratificante do que o ócio completo, mesmo que isso envolva ganhar menos ou trabalhar menos horas.

"É fundamental ter um plano para esses anos todos de aposentadoria", lembra Brooke. "Quarenta anos é muito tempo esticado na areia."