Militar paquistanês que matou jovem em frente à câmera é condenado à morte

Atualizado em  12 de agosto, 2011 - 15:29 (Brasília) 18:29 GMT

Player

Sarfaraz Shah foi baleado por soldado depois de tentativa de assalto em junho, em Karachi.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

O soldado paquistanês que aparece em um vídeo atirando contra um jovem desarmado foi condenado à morte.

O jovem Sarfaraz Shah, de 22 anos, foi morto a tiros em Karachi, em junho. As imagens de sua morte foram transmitidas por um canal de televisão.

O vídeo mostra quando os soldados atiram contra Shah e o deixam sangrando até morrer. O vídeo gerou reclamações do público sobre a brutalidade das forças de segurança.

O condenado à morte é Shahid Zafar, que faz parte de um destacamento chamado Sindh, ligado o Ministério do Interior.

A Justiça também condenou outros seis homens à prisão perpétua, um deles é um civil e outros cinco são soldados.

Protestos

Funeral de Sarfaraz Shah teve protesto (BBC)

Funeral de Sarfaraz Shah teve protesto

Ao todo existem 10 mil destes militares atuando em Karachi, mas grupos de defesa dos direitos humanos dizem que eles não têm treinamento adequado.

A morte de Shah gerou protestos da população, que exige ações contra o destacamento. Segundo os moradores de Karachi, eles já cometeram outros crimes. Durante o funeral de Shah, os moradores da cidade também organizaram uma manifestação.

Salik Shah, irmão da vítima, disse que estava satisfeito com a sentença de morte e esperava que a Justiça não aceitasse o recurso dos advogados dos condenados.

Sarfaraz Shah era acusado de tentativa de assalto em um parque quando foi morto. Depois foi descoberto que a arma que ele levava era de brinquedo.

O Ministério do Interior, ao qual o destacamento está ligado, já ordenou uma investigação.

A morte de Shah é o último incidente em uma série de acusações de abusos por parte das forças de segurança, incluindo a morte de um jornalista. E incidentes como estes aumentam ainda mais a sensação de impunidade dos serviços de segurança do Paquistão.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.