A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Após Borat, Cazaquistão contra-ataca com invasão do cinema nacional

Cinco anos atrás, o humorista britânico Sacha Baron Cohen colocou o Cazaquistão no centro dos holofotes com sua sátira <i>Borat</i>, que retratou os cidadãos cazaques como atrasados e rudimentares.

Agora o país está lançando seu contra-ataque: uma invasão do cinema nacional capitaneada pelo épico <i>Myn Bala</i>, a história real de como o povo do país evitou a tomada mongol, dois séculos atrás.

Direito de imagem KazakhFilms

O governo da autocracia bancou os US$ 7 milhões da empreitada. Outros 20 filmes estão sendo produzidos atualmente, quase todos com financiamento oficial.

O ministro do Turismo diz que os filmes devem ajudar a melhorar a imagem do país no exterior, e que portanto o investimento estatal na produção de filmes é válido.