A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Juninho, 28 anos

Ele diz que não é viciado em crack e que fuma a pedra só de uma a duas vezes por mês. O problema é mesmo a bebida.

Direito de imagem BBC World Service

"Bebo desde os 12 anos direto. Sou da roça do Paraná e lá todo mundo bebe. Acordo, tomo um café, fumo um cigarro e começo a beber."

Juninho diz que vive na rua após ter sido expulso de casa por casa do álcool, aliado ao vício da cocaína. "Mas me orgulho de nunca ter roubado."

Ele diz esperar voltar a arrumar um emprego como mecânico. E rever os filhos que deixou com as ex-esposas. "Mas para isso eu preciso voltar a ter um endereço fixo".

Pouco antes da entrevista, ele disse ter fumado crack. "Você se sente um super-homem".