A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Julgamento de Mubarak termina em confrontos no Egito

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak foi sentenciado, neste sábado, à prisão perpétua, em um julgamento que culminou com confrontos envolvendo manifestantes, policiais e até advogados.

Mubarak foi condenado como cúmplice do assassinato de 850 manifestantes no ano passado, durante os protestos que levaram à sua renúncia.

Image caption Clima ficou tenso no tribunal onde ex-presidente foi julgado

Fora da corte, o correspondente da BBC Rupert Wingfield-Hayes mostra a comemoração de opositores e de familiares de pessoas mortas nos protestos de 2011.

Mas dentro do tribunal, o clima ficou tenso. O advogado de algumas das famílias das vítimas tentou atacar o advogado de Mubarak e acabou agredindo um policial.

Entre a população, o humor também mudou, com a notícia de que os filhos de Mubarak e outros aliados foram absolvidos.

Entre os egípcios, quem perdeu parentes na revolução de 2011 acha que a Justiça foi branda demais. Outros esperam que a condenação de seu ex-presidente ajude o país a superar as profundas divisões evidenciadas pela Primavera Árabe.