A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Violência se alastra no Egito após morte de manifestantes pró-Morsi

Manifestantes a favor e contra o governo deposto de Mohammed Morsi se enfrentaram com pedras e rojões nesta sexta-feira nas ruas do Egito, evidenciando as crescentes tensões no país.

Tropas do Exército tomaram as ruas com tanques, e soldados foram acusados de balear simpatizantes de Morsi. Os confrontos deixaram ao menos dez mortos e dezenas de feridos.

Image caption Confrontos se estenderam por diversas partes do Egito

O país foi palco de um golpe militar na quarta-feira, que depôs o governo islamita de Morsi, o qual vivia uma forte crise de popularidade.

Mohamed Badie, um dos líderes da Irmandade Muçulmana, movimento político de Morsi, disse que os protestos continuarão até que o presidente seja reconduzido ao poder.

Os confrontos se estenderam durante a noite, em várias partes do Egito.

O líder interino do país, Adli Mansour (que é presidente da Corte Suprema Constitucional), disse que a Câmara Alta do Parlamento foi dissolvida.