A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Supervulcões podem ter criado condição para vida em Marte

Explosões gigantescas de vulcões em Marte há 3,5 bilhões de anos podem ter criado as condições para o desenvolvimento de vida no planeta, segundo pesquisadores.

Em um estudo publicado na última edição da revista científica Nature, os cientistas Joseph Michalski, do Museu de História Natural de Londres, e Jacob Bleacher, do Instituto de Ciência Planetária de Tucson, no Arizona, afirmam que as erupções teriam expelido bilhões de bilhões de toneladas de rochas e cinzas.

Image caption Gases expelidos nas erupções teriam gerado uma atmosfera espessa no planeta

Os gases expelidos teriam influenciado na geração de uma atmosfera espessa no planeta e alterado o clima local.

Também teria expelido quantidades consideráveis de água e de elementos essenciais para a vida.

Bombas atômicas

Supervulcão é um termo informal para descrever uma enorme erupção que expele mais de mil quilômetros cúbicos de rochas e cinzas.

Cada uma dessas erupções teria a força de mais de um milhão de bombas atômicas.

A Terra também teve seus supervulcões no passado. O Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, estaria situado sobre um desses antigos supervulcões.

Segundo os cientistas, suas descobertas poderão ser testadas pelo robô Curiosity, que está explorando o planeta vermelho e se dirige agora para uma grande montanha no meio de uma cratera no equador de Marte.