A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Direto dos EUA: Cautelosa, Casa Branca se debruça sobre reforma da NSA

  • 14 dezembro 2013

Movendo-se com cautela no tema da espionagem, a Casa Branca fez a primeira concessão à comunidade de inteligência americana no debate da reforma da Agência Nacional de Inteligência dos EUA (NSA, na sigla em inglês).

O governo do presidente Barack Obama decidiu manter a agência sob controle militar, resistindo a pressões para que a agência passasse a ser encabeçada por um civil.

Para o correspondente da BBC Brasil em Washington, Pablo Uchoa, a decisão reforça os temores dos críticos da NSA – e de líderes estrangeiros – de que o governo do presidente Barack Obama faça mudanças apenas limitadas nas práticas da agência.

Uma comissão independente nomeada por Obama fez mais de 40 recomendações para reformar as práticas de espionagem dos serviços secretos americanos.

A porta-voz do Conselho Nacional de Segurança, Caitlin Hayden, disse que a Casa Branca analisará o material "nas próximas semanas" para decidir "que recomendações vamos implementar, quais requerem mais estudos e quais não vamos adotar".

Hayden afirmou que esse processo interno deve durar até janeiro, e que o próprio Obama apresentará os resultados do trabalho.