A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Israel se despede de Sharon, e políticos avaliam seu legado

13 janeiro 2014 Atualizado pela última vez 19:50 BRST 21:50 GMT

Israel se despediu nesta segunda-feira de seu ex-premiê Ariel Sharon, morto no sábado aos 85 anos, após oito anos em coma.

Image caption Sharon era elogiado como líder militar, mas criticado por ativistas de direitos humanos

O atual primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu, disse que Sharon entrará para a história como um dos maiores líderes militares do país.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que a morte de Sharon será sentida por muitos americanos - ainda que, muitas vezes, ele e líderes americanos divergissem profundamente.

Mas, para o proeminente líder palestino Mustafa Barghouti, Sharon achava que podia lidar com os palestinos apenas por meio da força.

"Israel precisa de um tipo diferente de político, que entenda que Israel só será totalmente livre se os palestinos também o forem", afirmou Barghouti, em entrevista ao correspondente da BBC Jeremy Bowen.