A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Israel reforça tropas perto de Gaza; funeral de jovem palestino é adiado

Image caption Os corpos dos três jovens israelenses foram encontrados no início da semana

O governo de Israel começou a reforçar o seu contigente militar na fronteira com a Faixa de Gaza em meio à escalada de tensão provocada pela morte de adolescentes israelenses e um palestino.

A descoberta dos corpos dos três israelenses, nesta semana, foi seguida pelo sequestro e assassinato do jovem palestino Mohamed Hussein Abu Khdeir em Jerusalém.

A polícia israelense não confirmou o motivo do sequestro, mas fontes palestinas disseram que o caso parecia ser uma revanche pela morte dos israelenses - atribuídas pelo governo israelense ao Hamas, a facção palestina que controla a Faixa de Gaza. O Hamas nega a alegação.

Com a morte de Mohamed, sua casa em Jerusalém Ocidental se tornou uma frente de batalha entre palestinos e soldados israelenses. Falando à BBC, a mãe do jovem descreveu como ficou sabendo da morte do filho.

"Me avisaram que alguém havia sido sequestrado no caminho para a mesquita. Eu liguei diversas vezes para o telefone dele, mas estava desligado, ele não atendeu", disse ela.

Enterro

O enterro do adolescente, que pode ocorrer ainda nesta quinta-feira, foi adiado depois que a polícia de Israel disse que a autópsia do jovem ainda não foi terminada.

A polícia nega que esteja adiando de forma deliberada a entrega do corpo à família, como sugeriram familiares de Mohamed.

O reforço das tropas na fronteira com Gaza se segue a um bombardeio israelense contra o território na manhã desta quinta-feira.

Pelo menos dez palestinos ficaram feridos no ataque.