A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Ambientalistas tatuam jabuti raro para coibir ação de traficantes

O jabuti de Madagascar é um dos mais raros do mundo, sendo que atualmente há apenas poucas centenas de exemplares da espécie.

O animal é tão raro que, exatamente por isso, chega a custar US$ 37 mil no mercado negro. Mas para coibir a ação de traficantes de animais, ambientalistas tatuam os cascos de muitos desses jabutis, para, assim, tentar diminuir seu valor de revenda.