BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

5 depoimentos da COP21

A palavra para o mês de "Agosto" na língua ewe - falada por 3 milhões de pessoas no Togo e em outros países africanos- é "siam lom", que significa "leve algo para fora, leve algo para dentro". É uma dica para agricultores: a região tem chuvas esparsas nesta época, o que significa que é um bom momento para plantar culturas como arroz.

Mas, com as mudanças climáticas, a palavra perdeu o sentido - assim como o nome de todos os outros meses, que fazem referências a atividades agrícolas ligadas ao período.

Mas, com as mudanças climáticas, a palavra perdeu o sentido - assim como o nome de todos os outros meses, dados de acordo com a atividade agrícola principal daquele período.

"Ele sabem disso há gerações, mas hoje você não pode mais confiar. Se fizer isso, perde toda a colheita", conta Sena Alouka, diretor-executivo da organização "Young Volunters for the Environment" (Jovens voluntário pelo ambiente), que atua em 28 países, a maioria na.

Alouka é um dos ambientalistas afetados pelas mudanças climáticas que foram a Paris participar da Conferência do Clima da ONU, a COP21.

A BBC Brasil conversou com cinco pessoas de países diferentes - entre eles uma americana que foi de Roma a Paris a pé, um ativista do Bahrein que vive numa cidade com 130 fábricas e um caiapó brasileiro que diz que a cultura indígena está ameaçada.