BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Massacre em San Bernardino foi 39º nos EUA neste ano

Mais de 1300 feridos em apenas um ano. Um total de mortos que passa de 460 em mais de 350 ataques com armas de fogo.

Não são estatísticas da guerra civil na Síria, mas sim relacionadas aos massacres com armas de fogo nos Estados Unidos. Apenas em 2015.

Um levantamento com base em dados do Congresso Americano mostra que houve mais de um incidente do gênero por dia no país desde janeiro, incluindo o mais recente, em que 14 pessoas morreram em um centro comunitário da cidade de San Bernardino, no estado da Califórnia.

A classificação oficial de massacre leva em conta apenas casos em que pelo menos quatro pessoas foram mortas. Neste caso, o número de incidentes cai para 39.

Ainda assim a estatística é impressionante: houve ataques com armas de fogo em 47 dos 50 Estados americanos. Esse índice alimenta as discussões sobre o controle da venda de armas de fogo nos EUA, cuja Constituição garante o direito de porte de armas.

Direito exercido de forma assustadora na mais recente Black Friday: nada menos que 185 mil checagens de antecedentes foram processadas pelas autoridades americanas na última sexta-feira, o maior já registrado.