A ave que está entre as mais perigosas do mundo e matou seu dono nos EUA

Compartilhe este post com Email Compartilhe este post com Facebook Compartilhe este post com Twitter Compartilhe este post com Whatsapp

Image copyright Getty Images
Image caption O casuar é originário da Austrália e da Papua Nova-Guiné e está entre as maiores espécies de aves do mundo

O casuar é considerado uma das aves mais perigosas do mundo. O ataque de um deles matou na sexta-feira seu cuidador, um homem de 75 anos.

A polícia do condado de Alachua, no norte da Flórida, nos Estados Unidos , disse à BBC ter recebido uma chamda de emergência.

Ao chegarem, encontraram Marvin Hajos gravemente ferido por um casuar. A ave chega a pesar mais de 45 kg, e suas garras podem chegar a 10 cm de comprimento. O casuar consegue correr a até 50 km/h.

Hajos foi levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia está investigando o caso, mas disse que tudo indica que se tratou de um "acidente trágico".

"O homem estava próximo da ave e, em algum momento, caiu (no chão) e foi atacado", disse o subchefe de polícia Jeff Taylor ao jornal local Gainesville Sun.

Uma mulher que se identificou como companheira de Hajos disse ao mesmo jornal que o homem "estava fazendo o que amava". Por décadas, ele se dedicou a cuidar de animais exóticos, segundo informações da mídia local.

Peso pesado

Image copyright Getty Images
Image caption As garras do casuar podem abrir os corpos de suas vítimas com uma única patada

De aspecto similar ao dos emus, os casuares são originários da Austrália e da Papua Nova-Guiné. Estão entre as maiores e mais pesadas espécies de aves do mundo - na realidade, em peso, só perdem para o avestruz.

Suas plumas não foram feitas para que voem, mas para se proteger em seu habitat natural, a selva tropical. Elas mantém o casuar seco e a salvo dos afiados espinhos.

Suas potentes garras podem "abrir o corpo de qualquer predador ou ameaça em potencial como uma única patada", diz o site do zoológico de San Diego, nos Estados Unidos.

A Comissão de Conservação de Vida Silvestre e Pesca da Flórida considera o casuar uma espécie de classe 2. Isso significa que é um animal perigoso para as pessoas.

Para cuidar de um espécime, é preciso ter uma permissão especial, além de experiência com isso e uma jaula que atenda a requisitos específicos, esclarece o órgão.

A polícia informou que a ave envolvida no acidente permanece na propriedade onde tudo ocorreu.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade
Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade
Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade