Comentários: Tim Vickery: A turbulência avança, mas o Brasil não discute questões-chave