Ciclista iraniano morre em acidente durante prova da Paralimpíada

Bahmad Golbarnezhad Direito de imagem Getty Images
Image caption Atleta quebrou o pescoço ao sair da pista e bater em uma mureta

O atleta paralímpico Bahmad Golbarnezhad morreu durante uma prova de ciclismo de estrada da Paralimpíada neste sábado, no Rio de Janeiro. Ele perdeu o controle, saiu da pista e bateu a cabeça em uma pedra.

O Comitê Paralímpico do Irã confirmou o acidente e lamentou a morte do atleta "veterano de muitas competições", segundo o repórter da BBC Brasil, Jefferson Puff.O

O Comitê Paralímpico Internacional afirmou que iniciou uma investigação sobre as circusntâncias do acidente.

Às 10h40, o iraniano perdeu o controle em uma descida na região de Grumari, a cerca de 20 quilômetros da linhas de chegada. Ele saiu da pista e bateu a cabeça com muita força em uma pedra.

Golbarnezhad recebeu atendimento emergencial no local e foi colocado em uma ambulância para ser levado ao hospital. Porém, segundo o Comitê Paralímpico Internacional, ele sofreu uma parada cardíaca no caminho.

A ambulância seguiu para um hospital mais próximo, o Unimed Rio, na Barra. O atleta morreu minutos após chegar à instalação médica.

Golbarnezhad participava da prova para atletas da categoria C4-5, com deficiência físico-motora e amputados, da Paralimpíada. Essa era a segunda prova da qual ele participava no Rio.

A categoria é disputada com bicicletas convencionais. O iraniano usava uma prótese em um das pernas, que ficava conectada ao pedal da bicicleta.

Golbarnezhad havia perdido uma das pernas na guerra entre o Irã e o Iraque na década de 1980.

O atleta tinha 48 anos de idade, era casado e morava na cidade de Shiraz, no Irã.

Seus familiares estão no Irã. Eles foram informados durante a tarde sobre o acidente.

Segundo o correspondente da BBC Wyre Davies, uma cerimônia em homenagem ao atleta organizada pelo Comitê Paralímpico Iraniano começou por volta das 18h na Vila Paralímpica.

Segundo Davies, as bandeiras do Irã e da Paralimpíada estão sendo hasteadas a meio mastro nos locais de realização do evento.

"Essa é uma notícia desoladora e os pensamentos e condolências de todo o Movimento Paralímpico estão com a família de Bahman, com seus amigos e companheiros de equipe, assim como com o COmitê Paralímpico Nacional do Irã", afirmou Philip Carven, presidente do Comitê Paralímpico Internacional.

Um minuto de silêncio em homenagem a Golbarnezhad será realizado na cerimônia de encerramento neste domingo.