Atentado em Campinas: O que se sabe sobre o crime que deixou seis mortos em uma igreja no interior de SP

Igreja Direito de imagem Google
Image caption 'Era um atirador solitário, armado com mais de uma arma. Vamos investigar as motivações. É um episódio triste nesse fim do ano', disse o delegado Luiz Augusto Baggio

Atualizada às 15h37 de 12 de dezembro de 2018

O atirador que abriu fogo e matou ao menos cinco pessoas na tarde desta terça-feira na Catedral Metropolitana de Campinas, no interior de São Paulo, agiu sozinho e usando "mais de uma arma", disse o delegado Luiz Augusto Baggio, secretário municipal de Segurança da cidade paulista.

Segundo a Polícia Militar, o atirador se chamava Euler Fernando Grandolpho e se matou com um tiro na cabeça. Ele tinha 49 anos.

"Vamos investigar as motivações. É um episódio triste nesse fim do ano", disse Baggio.

Além das quatro pessoas mortas, outras quatro ficaram feridas no ataque e foram levadas a hospitais da região. Uma delas, Heleno Severo Alves, de 84 anos, morreu às 13h25 nesta quarta-feira (12). As outras três rebeceram alta.

De acordo com a Arquidiocese de Campinas, o homem estava sentado dentro da igreja, mas a missa do horário já havia acabado.

Segundo o delegado Hamilton Caviola, da Policia Civil de Campinas, o atirador entrou na Igreja já com o objetivo de realizar os disparos.

"Ele entrou com duas armas carregadas, sentou-se, deu tempo de respirar. Teve tempo para pensar e repensar o que queria fazer. Foi planejado. Ele sabia o que estava fazendo. Ele veio para fazer isso mesmo", disse, em entrevista à imprensa.

Direito de imagem Reuters
Image caption Segundo a polícia, homem teria usado duas armas de fogo para atirar em fiéis na Catedral de Campinas

Segundo Caviola, dois policiais entraram na igreja no momento dos disparos. Ele ainda chegaram a atingir o atirador, que se matou em seguida com um tiro na cabeça.

O padre Amauri Thomazzi, que conduziu a missa encerrada momentos antes do ataque, fez um vídeo nas redes sociais contando o que ocorreu.

"Rezei a missa do meio-dia e quinze. No final da missa, uma pessoa atirou e fez algumas vítimas. Ninguém pôde fazer nada, ajudar de forma nenhuma. Peço que rezem pela pessoa, ele se matou depois de atirar. Foram mais de 20 tiros aqui dentro. Rezemos por ele e pelas pessoas que ficaram feridas. Estamos muito abalados com o que aconteceu", disse.

História da igreja

A Catedral Metropolitana de Campinas foi inaugurada em 1883. Sua construção foi iniciada em 1807, para substituir a "matriz velha", uma capela de taipa (paredes feitas de barro) e cobertura de telhas erguida pelos moradores da então povoado.

Típicos da construção em taipa de pilão, os alicerces da catedral foram construídos por escravos. Durante 38 anos as obras seguiram, financiadas por contribuições, loterias e impostos provinciais, mas foram interrompidas frequentemente por eventos históricos como a luta pela independência e a Revolução Liberal de 1842.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas