As doenças contraídas por moradores que vivem em área alagada há mais de um mês em São Paulo
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

As doenças contraídas por moradores que vivem em área alagada há mais de um mês em SP

Há mais de um mês, moradores de São Miguel Paulista, em SP, vivem em ruas alagadas pelas chuvas. Além de móveis destruídos, a água suja também causa doenças, como a leptospirose, vômitos e diarreia.

A reportagem da BBC News Brasil visitou a região e conversou com dezenas de moradores, que relataram ter contraído ao menos oito doenças diferentes por conta da água suja.

De chinelos e empurrando uma bicicleta com água na altura das canelas, o pedreiro Edno Donizete Mioci de Paula, de 54 anos, diz à reportagem que teve leptospirose, a doença transmitida por meio da urina do rato.

"Eu peguei leptospirose, por isso eu evito pisar nessa água. Fiquei quatro dias internado e consegui escapar, mas algumas pessoas pegaram a hemorrágica e morreram. Quando está cheio assim, não dá nem para levar as crianças na escola ou sair para trabalhar porque preciso carregar material (no carro). A água do esgoto está retornando para nossas casas, mas parece que não se importam com isso", afirmou.

O Governo de São Paulo informou à BBC News Brasil que a construção de um pôlder na região "é prioridade da atual gestão". E diz que deve entregar a obra até o fim deste ano.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Tópicos relacionados