O que é a Área 51 e o que existe lá?

Área 51 Direito de imagem Reuters
Image caption Entrada da Área 51, onde é prometida uma chegada massiva de pessoas

As pequenas cidades americanas de Rachel e Hiko, perto da altamente secreta área 51, em Nevada, se prepararam para uma possível "avalanche" de visitantes.

Marcado para ocorrer nesta sexta-feira (20/09), o evento no Facebook chamado "Invasão da Área 51: eles não podem parar todos nós" viralizou e centenas de milhares de pessoas disseram que compareceriam — mesmo que a pessoa que teve a ideia tenha dito que era uma piada.

Até o momento, a "invasão" não se confirmou e poucas pessoas parecem ter cumprido a promessa.

Mas, afinal, o que é a Área 51?

O que sabemos sobre a Área 51

A Área 51 é uma região onde fica uma base da Força Aérea dos Estados Unidos e foi batizada popularmente com esse nome.

Ela fica no lago Groom, um leito de lago seco no deserto de Nevada, a 85 milhas (135 km) ao norte de Las Vegas.

O que se passa lá dentro é extremamente secreto. O público em geral é mantido afastado da região por sinais de alerta, vigilância eletrônica e guardas armados.

Também é ilegal sobrevoar a Área 51, embora a região agora esteja visível em imagens de satélite. A base possui pistas de pouso com até 12 mil pés (3,7 km) de comprimento.

Direito de imagem NASA
Image caption Algumas empresas locais da pequena cidade de Rachel adotaram a associação da Área 51 com a mitologia alienígena

A instalação fica ao lado de duas outras áreas militares restritas: a Área de Testes de Nevada, onde as armas nucleares dos EUA foram testadas das décadas de 1950 a 1990, e a Faixa de Teste e Treinamento de Nevada.

Toda essa área abrange mais de 1 milhão de hectares.

Segundo as Forças Armadas americanas, representa "um espaço de batalha flexível, realista e multidimensional para conduzir o desenvolvimento de táticas de testes e treinamento avançado".

Por que ela foi construída?

A Área 51 foi criada durante a Guerra Fria entre os EUA e a União Soviética como uma instalação de teste e desenvolvimento de aeronaves, incluindo os aviões de reconhecimento U-2 e SR-71 Blackbird.

Image caption Rachel e Hiko são as duas cidades mais próximas da base da Área 51

Embora tenha sido inaugurada em 1955, sua existência só foi oficialmente reconhecida pela CIA, a agência americana de inteligência, em agosto de 2013.

Quatro meses após a divulgação da CIA, Barack Obama se tornou o primeiro presidente dos EUA a mencionar publicamente a Área 51.

Como ela está hoje?

Embora as informações oficiais sejam escassas, acredita-se que os militares dos EUA continuem usando a Área 51 para desenvolver aeronaves de ponta.

Acredita-se que cerca de 1.500 pessoas trabalhem lá, muitas chegando e saindo em voos "bate-volta" de Las Vegas.

Annie Jacobsen, que escreveu sobre a história da Área 51, disse à BBC que alguns dos programas de espionagem mais avançados do mundo estão no local.

"A Área 51 é uma instalação de teste e treinamento. A pesquisa começou com o avião espião U-2 na década de 1950 e agora passou para drones", diz ela.

Existem alienígenas e discos voadores na Área 51?

O sigilo em torno da Área 51 ajudou a alimentar muitas teorias da conspiração.

O mais famoso é a alegação de que a área hospeda uma espaçonave alienígena e os corpos de seus pilotos, depois de terem caído em Roswell, no Novo México, em 1947.

O governo dos EUA diz que não havia alienígenas e que o objeto acidentado era um balão meteorológico.

Direito de imagem Getty Images
Image caption A Área 51 foi destaque em diversos programas de ficção científica, como o Arquivo X

Outros afirmam ter visto ovnis acima ou perto do local, enquanto alguns dizem que foram sequestrados por alienígenas e até foram analisados antes de serem devolvidos à Terra.

E, em 1989, um homem chamado Robert Lazar afirmou ter trabalhado com tecnologia alienígena dentro da Área 51. Ele afirmou ter visto fotografias médicas de alienígenas e que o governo usou a instalação para examinar ovnis.

A associação da Área 51 com alienígenas pode ter servido como uma distração útil para as agências de inteligência.

"Desde 1950, a CIA desenvolveu um escritório de ovnis para lidar com avistamentos de objetos voadores não identificados sobre Nevada. Quando as pessoas viram o avião espião U-2 voando pela primeira vez, ninguém sabia o que estava vendo", diz Jacobsen.

"A CIA usou essa desinformação em seu benefício, promovendo uma mitologia alienígena."

O que acontece se as pessoas invadirem a Área 51

Matty Roberts, de 20 anos, criou um evento no Facebook propondo que "podemos correr mais rápido que as balas deles. Vamos ver os alienígenas".

Dois milhões de pessoas disseram que iriam, embora um festival vinculado ao evento tenha sido cancelado por conta do medo de um "possível desastre humanitário".

Direito de imagem Getty Images
Image caption O caça F-117 Stealth fez seu voo inaugural na Área 51 em 1981

Os sinais de alerta ao redor da Área 51 deixam claro que não serão tolerados invasores.

A Força Aérea alertou que a Área 51 "é um campo de treinamento restrito". O comunicado acrescentou: "A Força Aérea dos EUA está sempre pronta para proteger a América e seu patrimônio."

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas