Coronavírus: Brasil é um dos mais afetados entre 75 países onde epidemia ainda cresce

gráfico com mapa de onde a pandemia cresce e recua

O Brasil e seus vizinhos da América Latina compõem o mais recente epicentro da pandemia de coronavírus, que matou mais de 400 mil pessoas no mundo. Na semana passada, morreram em média 4.319 pessoas por dia, sendo 2.028 no subcontinente latino-americano.

Outros lugares do globo já ocuparam esse lugar: primeiro a China, onde o surto começou em dezembro, seguida da Europa e depois dos Estados Unidos.

Atualmente, países e territórios se dividem basicamente em três fases: número de infectados em alta, pandemia estabilizada e casos novos em queda.

Hoje, segundo os dados disponíveis de 160 localidades no mundo, o primeiro grupo tem 75 países e territórios, sendo a maioria do hemisfério Sul, principal de regiões como América Latina, África e Oriente Médio.

O segundo grupo, com 52, inclui lugares como os Estados Unidos, que têm o maior número de mortos e infectados, mas superaram o primeiro pico de casos de covid-19, e o terceiro, 43. Mas esse cenário muda todos os dias.

Veja neste gráfico a situação de cada país. Se as barras ficam mais claras, significa que a pandemia perde força. Se estão escurecendo, ela está se agravando.